IBM Lotus Symphony

IBM Lotus Symphony 1.3

Textos, planilhas e apresentações no mesmo lugar

O IBM Lotus Symphony é um conjunto de aplicativos criado pela IBM como alternativa ao pacote de escritório da Microsoft. Grátis e de código aberto suporta os formados do Office e, claro, o ODF (Open Document Format). Ler descrição completa

PRÓS

  • Exporta documentos para PDF
  • Permite importar formatos do Office 2007
  • Visual bem acabado
  • Simples de usar

CONTRAS

  • Não é tão completo quanto o Office

Bom
7

O IBM Lotus Symphony é um conjunto de aplicativos criado pela IBM como alternativa ao pacote de escritório da Microsoft. Grátis e de código aberto suporta os formados do Office e, claro, o ODF (Open Document Format).

Oferece os mesmos recursos do Word, Excel e PowerPoint. É composto pelo Lotus Symphony Documents, Lotus Symphony Spreadsheets e Lotus Symphony Presentations. A principal diferença entre o IBM Lotus Symphony e o Office é a possibilidade de integrar tudo na mesma janela.

Comunicação e interação

O IBM Lotus Symphony Documents permite que você seja livre. Além de ter todos as ferramentas do Office, possibilita a comunicação e a interação entre os três recursos. Um detalhe muito importante é que a nova versão permite importar arquivos do Office 2007.

Outra vantagem é que você cria arquivos em PDF facilmente, sem instalar nenhum outro aplicativo. Vai ficar aí olhando para a tela ou vai baixar logo o IBM Lotus Symphony Documents? Com certeza você vai adorar.

IBM Lotus Symphony é compatível com

.doc, .dot, .odt, .ott, .sxw, .stw, .lwp, .mwp, .rtf, .txt, .xls, .xlt, .ods, .ots, .sxc, .stc, .123, .12m, .xml, .csv, .ppt, .pot, .odp, .otp, .prz, .mas, .smc, .sxi, .sti, ODF (Open Document Format), PDF.
IBM Lotus Symphony

Download

IBM Lotus Symphony 1.3

Opinião usuários sobre IBM Lotus Symphony

  • Fernando Honorato

    por Fernando Honorato

    "EFICIÊNCIA"

    O aplicativo funciona bem, simples e eficiente. O browser incluso facilita bastante trabalhos que exigem digitação de te... Mais.

    escrito em 18 de agosto de 2009